Arroz Carreteiro: Natelha Cupim serve história em forma de sabor

Fala sério, quem aí não é fã um bom prato de arroz carreteiro? – A receita é divina, traz energia e ainda é carregada de sabor, cultura e história. O carreteiro se tornou um prato característico do Brasil, mas hoje a ideia do Natelha é falar um pouco sobre a origem dessa iguaria tão rica. Confira! 

O arroz carreteiro nasceu no Rio Grande do Sul e surgiu devido uma necessidade, isso porque na época os mercadores que transportavam cargas atravessando o sul em carretas precisavam de um receita prática e rápida, cujo os ingredientes mantivessem a conservação. A carne de charque era a melhor opção, devido ser uma carne salgada e seca ao sol, fatores estes fundamentais para manter sua conservação. 

A disseminação do prato ocorreu por meio de churrascarias espalhadas pelo país, que faziam rodízio e servem esse prato tão tradicional. Hoje a receita é requisitada e  faz sucesso nos quatro cantos do mundo, inclusive no Mato Grosso do Sul, trazida pelos primeiros Bandeirantes e tropeiros vindos de São Paulo. 

O prato hoje é presença confirmada durante as comitivas no Pantanal e é servido no jantar, no almoço e até mesmo no café da manhã. E aqui no Natelha Cupim o arroz carreteiro não pode faltar no cardápio, uma vez que a ideia do restaurante é levar história por meio do palato. No entanto, o prato recebeu um toque especial e a carne de sol foi adaptada, sendo utilizado o principal corte da casa, que nada mais é o Cupim. Apesar da mudança uma coisa é certa: o sabor é irresistível. 

E você, também é fã de um arroz carreteiro ou conhece alguém que é apaixonado pela receita? Bom, se a resposta foi positiva então saiba que aqui no Natelha você encontra a melhor receita de Três Lagoas. 

 

Translate »